DESERTO

e vive em um

Até parece que a gente não tem escolha

Porque dizem que faz bem para você?

Porque está na televisão?

Porque é mais barato?

Será que é porque tem em todo lugar?

Por que você come
o que você come?

Por que você come

Afinal,

E como ela é feita?

Como essa comida chega até você?

O que você costuma almoçar?

Aliás, falando em maionese

Maionese
...
(viajando)
Maionese
...
(viajando)
Maionese
...
(viajando)

pra viajar na maionese

Então vamos tirar um minutinho

Cuidado que apressado come cru!

É tanta pressa, né?

Mal sobra tempo pra comer.

Fila pra tudo...

Gente pra todo lado...

Tem trânsito...

Viver na cidade não é fácil não.

Como tão as coisas por aí?

Chuchu beleza?

E aí,

Fitness

A “Indústria do Saudável”

Sem glúten, sem lactose, 100% integral, linhaça dourada, suco verde detox, chá de hibisco, semente de chia, batata-doce, óleo de coco, fruta com baixo índice glicêmico, whey, BCAA, glutamina, chocolate amargo 90% cacau…

Relations

Relações Urbanas

“Já deu a hora, é pra acordar,
atraso é feio, come o que dá.
São 13 horas: 30 minutos pra almoçar,
Se não comer desmaia, mas feio mesmo é atrasar.
Tem gente esperando, engole e deixa pra lá.
Comer é obstáculo pra quem quer ir longe.
Comer é espetáculo pra quem pega o bonde.
Come no metrô e no ônibus também
Pode até ser no ponto, que mal tem?
Só come pra não morrer
Que prazer que é prazer é depois do trabalho,
depois do entardecer.
Vai que é hora, vai se atrasar...
Desmaiar é o de menos,
Só não vai se atrasar!”
Luca Cohen (2017)

Vicio alimentar

Vício Alimentar

"Jujuba, bananada, pipoca,
Cocada, queijadinha, sorvete,
Chiclete, sundae de chocolate,
Paçoca, mariola, quindim,
Frumelo, doce de abóbora com coco,
Bala juquinha, algodão doce e manjar.
Venha pra cá, venha comigo!
A hora é pra já, não é proibido.
Vou te contar: tá divertido,
Pode chegar!
Toda tristeza, deixa lá fora, chega pra cá!"
“Não é proibido” (MARISA MONTE, 2008)

02

Publicidade

Você já parou para pensar quantas vezes por dia você é exposto a propagandas e como elas podem influenciar o que você come? Essa exposição é preocupante, pois é comum que essa publicidade não seja bem intencionada, sendo muitas vezes enganosa ou abusiva; tais fatos acabam por refletir em hábitos alimentares nocivos à saúde. Importante ressaltar que a situação é ainda mais grave do que pensamos quando tal exposição alcança o público infantil.

01

Ilusão da Escolha

Alguma vez você já foi olhar o valor nutricional daquela barrinha de cereal maravilhosa e pareceu mentira quando descobriu que ela tinha “pouquinho” açúcar? E de fato era mentira quando você descobriu que a tabela correspondia ao valor nutricional de só uma mordidinha do produto?

Aquelas tabelinhas dizem o que precisam dizer ou escondem informações por trás de uma linguagem que gente como a gente não consegue decifrar?

03

Cultura e Educação Alimentar

Que sabor tem a sua terra? Sabor de arroz com pequi, tutu com feijão? Sabor de moqueca de peixe, baião de dois, mungunzá? De tucupi, açaí de Belém do Pará? Ou tem gosto de chimarrão, barreado, virado à paulista?

04

Do Campo à Mesa

“O que se tem na cidade é fruto lá da campanha
Feijão, arroz e batata, carne, azeite e banha
Lá fora se come bem por que se come de tudo”
“Entre o campo e a cidade” (OS 3 XIRUS, 1981)

05

Insegurança Alimentar e Nutricional

“A gente não quer só comida
A gente quer a vida como a vida quer”
“Comida” (TITÃS, 1987)